CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
TERÇA-FEIRA, 23 DE OUTUBRO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Para Alexandre de Moraes, defesa de fechamento do STF é ‘absurdo atentado verbal’
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Tecnologia
  Tecnologia
 
Facebook revisa número de contas hackeadas para 30 milhões
Data Publicação:12/10/2018
O Facebook revisou nesta sexta-feira para 30 milhões o número de contas hackeadas para que fossem roubados dados pessoais - a primeira informação é de que 50 milhões tinham sido alvo de ataques.

O vice-presidente de gestão de produtos da rede social, Guy Rosen, afirmou em entrevista coletiva por telefone que os dados roubados de 15 milhões de usuários foram os nomes e as informações de contato (e-mail, número de telefone ou ambos).

Outros ataques permitiram que os hackers acessassem dados colocados no perfil por 14 milhões de usuários - e muitas vezes não disponibilizados publicamente - como nome, sexo, idioma, estado civil, local de residência, data de nascimento, emprego e nível de instrução.

Os hackers também conseguiram informações sobre os últimos 10 lugares que esses internautas tinham visitado na rede social, assim como suas últimas 15 buscas, os aparelhos que usaram para se conectarem ao Facebook e as páginas que seguem.

Além disso, 1 milhão de usuários tiveram suas senhas descobertas, mas o Facebook diz que não seus dados não foram roubados.

Rosen declarou que a empresa está colaborando com o FBI para descobrir os responsáveis pelos ataques, mas não deu mais detalhes a pedido das autoridades.

O Facebook detectou um aumento não habitual de atividades em 14 de setembro, por isso iniciou uma investigação que encontrou uma vulnerabilidade no código de software e determinou que tinha sofrido um ataque.

Esta vulnerabilidade, que existia desde julho de 2017, afetava o modo "Ver como", que permite aos usuários ver o próprio perfil como se fosse outra pessoa.

O Facebook informou que durante os próximos dias enviará mensagens aos usuários afetados para explicar que tipo de informações foram obtidas pelos hackers. EFE


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Facebook revisa número de contas hackeadas para 30 milhões
- Rumor sugere que WhatsApp começará a mostrar anúncios no iOS
- Vendas de PC aumentam pela primeira vez em seis anos
- Apple e Samsung concluem batalha judicial por patente de iPhone
- Apple assina contrato de muitos anos com Oprah Winfrey
- Celular pode revelar perfil psicológico do dono, diz estudo
- Apple atualiza linha de iPad para estudantes mas mantém preço
- Casal Obama criará programas para Netflix, anuncia imprensa
- Tesouro Direto lança aplicativo para smartphone com sistema IOS
- Apple lidera vendas de tecnologias vestíveis
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.